• Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon

GLOBAL GOALS ATENDIDOS:

Mostrar Mais

DIRETRIZES DE PSA PARA A REGIÃO AMAZÔNICA

AVALIAÇÃO EXTERNA DO PROGRAMA BOLSA FLORESTA

Os estudos mencionados nesta seção representam o que foi produzido pela consultoria do Prof. Dr. Peter May para o Programa de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (BIO) do BID Biodiversity and Ecosystem Services Program, com a ajuda de colaboradores da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Universidade de Bonn, Alemanha (Uni-Bonn). Os estudos foram realizados de setembro de 2015 a março de 2016, com o objetivo de avaliar a eficácia do Programa Bolsa Floresta (PBF) – um programa de pagamentos condicionais por serviços ambientais, implementado pela FAS em 16 áreas protegidas de uso sustentável ou Unidades de Conservação (UCs) no estado do Amazonas, desde 2007, tanto em termos de benefícios ambientais como socioeconômicos.

 

O estudo é composto de duas partes principais:

  1. Uma revisão da literatura sobre a experiência com programas de Pagamentos por Serviços Ambientais implementados em escala na América Latina nas últimas décadas, incluindo estudos realizados com o PBF como um dos maiores programas deste tipo na região; e

  2. Uma análise de dados primários do PBF com base em uma avaliação rural rápida e mais de 100 entrevistas com beneficiários, dirigentes e com a equipe do projeto em quatro UCs, três das quais próximas a Manaus, capital do estado e uma que é bem distante, no Médio Juruá no sul do estado do Amazonas. 

 

Além disso, o estudo contém em um anexo, um estudo conduzido por Elias Cisneros da Uni-Bonn para abordar a questão contrafatual quanto a se o PBF teve impactos notáveis na redução do desmatamento nas áreas em que ele atua, em comparação com UCs similares no estado do Amazonas. Os resultados de seu estudo se baseiam na análise das respostas do trabalho de campo realizado para a presente pesquisa.

 

 [baixe o relatório de avaliação]