O QUE É
SDSN-AMAZONIA   

Tudo começa no ano de 2012, por iniciativa do então secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon. A partir da busca pela erradicação da pobreza, do acesso a uma educação mais inclusiva, cidades mais seguras, promoção de sociedades mais pacíficas entre outras metas para melhorias de sociedades ao redor do mundo, foi o que trouxe à tona a criação de uma iniciativa com metas ousadas e possíveis - a Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável, tradução do inglês Sustainable Development Solutions Network (SDSN) da ONU, chegou na América do Sul buscando integrar os países que compõe a bacia hidrográfica amazônica

 

A rede SDSN acredita que é possível a promoção dessas melhorias por meio do conhecimento científicos e tecnológicos globais, e para isso, busca mobilizar universidades, organizações não governamentais, centros de pesquisa, instituições governamentais e privadas, organizações multilaterais e sociedade civil para promover a resolução prática de problemas para o desenvolvimento sustentável ao redor do mundo.  Desde sua criação, busca permitir que um grande número de líderes de todas as regiões e de diversas origens com suas peculiaridades e culturas, participem no desenvolvimento da rede, ao mesmo tempo em que asseguram estruturas eficazes para a tomada de decisões.

 

A rede SDSN possui um Conselho de Liderança, um Comitê Executivo que supervisiona assuntos financeiros, programáticos e outros assuntos operacionais. Doze Redes Temáticas envolvendo especialistas de todo o mundo lideram o trabalho técnico da SDSN. Os membros do SDSN fazem parte da Assembléia SDSN e podem participar de SDSNs nacionais ou regionais. Um pequeno Comitê Consultivo Acadêmico trabalha em questões relacionadas à educação e ao planejamento curricular. O Secretariado da SDSN é hospedado pela Associação SDSN e tem escritórios em Paris e Nova York.

 

Ao compor a SDSN Global, Ban Ki-Moon nomeou para seu coordenador o Prof. Jeffrey Sachs – diretor do Instituto Terra na Columbia University (USA) que, por sua vez, compõe a Rede com especialistas da academia, sociedade civil e de empresas e convidou o superintendente da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Prof. Virgílio Viana, a criar a SDSN Amazônia, sendo esta a primeira rede regional no Brasil, cumprindo assim uma das funções da Rede que é criar mecanismos para encontrar as melhores soluções para os desafios do desenvolvimento econômico com sustentabilidade e compartilhá-las no Brasil e no mundo.

 

Desde 2014, na cidade de Manaus (AM), a SDSN-Amazônia, visa mobilizar o conhecimento local na busca por soluções e boas práticas para os desafios relacionados ao desenvolvimento sustentável respeitando as características pertinentes à realidades dos países da Bacia Amazônica (Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela). Todas as soluções têm o intuito de contribuir com a experiência e posicionamento de vanguarda em relação aos indicadores regionais dos ODS.

 

   SDSN-AMAZONIA
CONHEÇA EQUIPE