* Multilingual Content *

Instituto Peabiru e Ideflor-bio assinam Acordo de Cooperação Técnico-Científico

21-Aug-2017

O Acordo de Cooperação Técnico-Científico (ACT), publicado em 20 de julho último no Diário Oficial do Estado do Pará (nº 33420), tem o intuito de apoiar a gestão das Unidades de Conservação estaduais através de estudos, desenvolvimento de projetos e ações a partir das expertises do Instituto Peabiru. A prioridade é o fortalecimento do capital social de populações tradicionais e agricultores familiares e extrativistas das unidades ou de seu entorno consorciado à conservação da biodiversidade.

 

Planejado para ser desenvolvido em 5 anos, o Acordo foi estruturado a partir de trabalhos realizados pelo Instituto Peabiru em UCs estaduais, como no caso das APAs Marajó e Combú; e para atender demandas específicas, como na RDS Vitória de Souzel, no Rio Xingu, onde se pretende implementar Acordos de Pesca comunitários.

 

O documento prevê ações em 5 das 9 regiões administrativas do órgão estadual de gestão,  o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio): 1 – Belém (APA Combú, Parque Estadual do Utinga, APA Belém e REVIS Metrópole da Amazônia); 2 – Calha Norte 1 (Parque Estadual Monte Alegre e APA Paytuna); 3 – Xingu (RDS Vitória de Souzel e REVIS do Embaubal); 4 – Marajó (APA Marajó e Parque Estadual Charapucu); e 5 – Nordeste Paraense (APA Algodoal-Maiandeua e RDS Campo das Mangabas).

 

Comunidade de Paytuna, APA Paytuna, entorno do Parque Estadual Monte Alegre, onde há criação de abelhas nativas (melíponas) e ecoturismo de base comunitária, Monte Alegre, Pará.

 


Comunidade de Paytuna, APA Paytuna, entorno do Parque Estadual Monte Alegre, onde há criação de abelhas nativas (melíponas) e ecoturismo de base comunitária, Monte Alegre, Pará.
 

As ações previstas contemplam a implementação de Acordos de Pesca, Educação Ambiental, Assistência Técnica e Extensão Rural, Meliponicultura (criação de abelhas silvestres nativas), Ecoturismo de Base Comunitária, Pesquisa e o fortalecimento de Cadeias de Valor de produtos da Sociobiodiversidade (tais como açaí, andiroba, pescado e outros).

 

Para o Instituto Peabiru, este acordo possibilitará fortalecer as capacidades humanas locais, especialmente das populações tradicionais amazônicas. No momento em que comemoramos nosso 20º aniversário, sentimo-nos honrados em contribuir para o importante trabalho de gestão das Unidades de Conservação do estado do Pará.

 

Clique aqui para acessar o DOE e o texto integral do ACT.

Para mais informações, escreva para peabiru@peabiru.org.br ou pelo telefone (91) 3222 60000

Please reload

CATEGORIAS
Please reload

ANTIGOS
Please reload