* Multilingual Content *

Chamada de Soluções Inovadoras divulga as cinco melhores iniciativas que participam da etapa final

 

 

Durante o webinar promovido pela rede SDSN-Amazônia na tarde de quinta-feira (04/7), foi anunciado quais foram as cinco soluções inovadoras que têm sido desenvolvidas na Amazônia para seguirem para a etapa final da chamada, que levará a instituição responsável pelo desenvolvimento da iniciativa para a Conferência Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (ICSD) em Nova York.

 

Ao todo, 24 soluções inovadoras de membros da rede SDSN-Amazônia foram submetidas, sendo 14 do Brasil, quatro do Equador, quatro do Peru, uma solução da Colômbia e uma da Bolívia. A chamada é uma iniciativa da rede SDSN-Amazônia que visa selecionar as melhores soluções de seus membros para divulgá-las na Plataforma de Soluções da Rede como exemplo de soluções que trabalham pelo alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) na Amazônia. As 24 soluções já estão disponíveis na Plataforma de Soluções da SDSN-Amazônia.

 

Das cinco melhores soluções escolhidas pelo comitê, duas são da ONG Amazónicos por la Amazonía - AMPA Perú, que concorre com as soluções Cadeias de valor e serviços ecossistêmicos e Gastronomia com sabor a conservação. Do Brasil, Primeira Infância Ribeirinha App: uma estratégia de gestão de dados da infância em comunidades ribeirinhas na Amazônia da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e o Programa de Incubação e Aceleração da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), também foram selecionadas. E do Equador participa com a solução Terra de todos: o jardim equatorial, uma iniciativa iniciativa lançada pelo Ministério de Educação, em colaboração com o Ministério de Meio Ambiente, Universidad Nacional de Educación (UNAE) e Universidad Regional Amazónica (IKIAM).

 

Todas as soluções foram avaliadas pelo comitê técnico-científico da Plataforma de Soluções presidido pelo pesquisador Dr. Adalberto Luis Val (INPA, Brasil) e composta por Denis Minev (Bemol CEO, Brasil), Juan Fernando Reyes (Diretor Executivo da ONG Herencia, Bolívia), Manuel Martín Brañas (pesquisador do IIAP, Peru) e Marco Ehrlich (Vice-Diretor de Ciência e Tecnologia do SINCHI, Colômbia). As soluções foram avaliadas pelos critérios de relevância, caráter inovador da solução, viabilidade financeira, escalabilidade impacto atual e/ou potencial. 

 

A próxima etapa de seleção consiste no envio de vídeos por parte das instituições selecionadas para o conhecimento do público em geral. A solução selecionada será anunciada durante o evento de apresentação dos vídeos e premiação no dia 30 de julho a ser realizado na sede Fundação Amazonas Sustentável (FAS) em Manaus.

 

 

Conheça cada solução selecionada

 

 

Cadeias de valor e serviços ecossistêmicos - AMPA-Perú

 

A solução da Amazônicos pela Amazônia (AMPA-Perú), uma ONG peruana, aproveita de forma integral os produtos e subprodutos derivados da cadeias produtivas do mel, quinoa, café, cacau e coco, assim como impulsiona o reflorestamento, a restauração e a conservação das florestas remanescentes por meio de cooperativas amazônicas de conservação voluntária e comunal. 

 

Essa solução reúne 19 iniciativas de conservação na região de San Martín (amazônia peruana) que busquem melhorar as cadeias de valor tradicionais, beneficiando os produtores e produtoras fazendo uso do conceito de economia circular e se comprometendo com a conservação da floresta, a qualidade da água e diminuindo as emissões de efeito estufa.


Gastronomia com sabor a conservação - AMPA Perú


O projeto acompanha as associações na realização e na gestão de áreas de conservação conectando a grande dispensa da Amazônia Andina com a cadeia gastronômica peruana e com cozinheiros renomados nacional e internacionalmente, mas assegurando a sustentabilidade dos suprimentos, a defesa das florestas e melhorando a qualidade de vida dos camponeses. 


O projeto também capacita às lideranças no manejo dos recursos, assim como melhora os processos de transporte para garantir que o produto mantenha a sua qualidade até a chegada ao consumidor. Assim, os produtos são aproveitados integralmente, potencializando os subprodutos e derivados. 


Primeira Infância Ribeirinha App: uma estratégia de gestão de dados da infância em comunidades ribeirinhas na Amazônia - FAS (Brasil)


Foi desenvolvido um aplicativo (app) em parceria com a empresa Samsung/SEDA e o Instituto de Tecnologia e Negócios do Norte para incorporar o guia de visitação domiciliar do programa Primeira Infância Ribeirinha (PIR), cadastro de acompanhamento das famílias e das crianças. Esse app pode ser acessado de modo offline e foi desenvolvido com estratégia lúdica e interativa, proporcionando a experiência mais atrativa e inteligente na coleta de informações digitalizadas. A criação do app também tem por objetivo ser um apoio para a tomada de decisões dos gestores públicos à rede de saúde.  


O projeto Primeira Infância Ribeirinha busca ampliar e qualificar a oferta de serviços públicos de saúde e educação em comunidades ribeirinhas de unidades de conservação de uso sustentável no Estado do Amazonas, Brasil. O conteúdo lúdico do app possibilita que pais e especialistas, por meio de jogos virtuais, promovam aspectos visuais, auditivos, cognitivos, motores e afetivos para melhorar as relações familiar e contribuir para o desenvolvimento da primeira infância.


Programa de Incubação e Aceleração da PPA

 

Atualmente, o ecossistema de negócios de impacto na Amazônia é crescente. Isso está se dando pelas novas iniciativas de inclusão de comunidades ribeirinhas, indígenas, quilombolas e agricultores familiares em processos produtivos, em novos mercados e processos. Tais negócios prometem impulsionar uma nova economia na região, contrária ao desmatamento e às atividades predatórias e valorizando a sociobiodiversidade.

 

Dessa forma surge o Programa de Aceleração da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), com o intuito de incentivar e apoiar iniciativas e negócios que se encaixem nessas novas características de gerar impactos socioambientais positivos e se manterem viáveis ao longo do tempo. O PPA objetiva fornecer todo o apoio necessário para o desenvolvimento e crescimento de startups de impacto socioambiental positivo onde o principal objetivo e transformar a mentalidade atual de exploração irracional de recurso, tanto ambientais quanto humanos, e focar numa relação saudável entre o desenvolvimento econômico local, o meio ambiente e a sociedade.

 

 

Terra de todos: o jardim Equatorial

Universidade Nacional de educação (Equador) 


O principal objetivo do programa nacional de educação ambiental "Tierra de todos", desenvolvido no Equador, é preservar, conservar e regenerar sua diversidade mega-biológica. Tierra de Todos é um programa de educação ambiental lançado pelo Ministério da Educação, em colaboração com o Ministério do Meio Ambiente, onde a Universidade Nacional de Educação (UNAE) e a Universidade Regional Amazônica (IKIAM) atuam como universidades que treinam professores encarregados de implementar o programa em mais de 10.000 escolas na Costa, Serra, Galápagos e Amazônia.

 

A colaboração do Ministério com a UNAE capacitou mais de 115.000 professores no país e também criou um mestrado em educação ambiental e desenvolvimento regenerativo.O programa é uma estratégia que ensina solidariedade ao invés de competição e busca despertar tais ações através de práticas sustentáveis. Com essa metodologia, meninas, meninos e jovens podem aprender habilidades e valores para o manejo sustentável e regenerativo dos recursos naturais.

 

 

Please reload

CATEGORIAS
Please reload

ANTIGOS
Please reload