* Multilingual Content *

Ufam e UEA se filiam à rede SDSN-Amazônia

A Ciência no Brasil e no mundo é imprescindível para a transformação de uma sociedade sustentável e é ela a responsável por propor e implementar as soluções para o desafios como conter as mudanças climáticas, erradicar a pobreza  e tornar a sociedade menos desigual. Pensando em visibilizar as pesquisas que estão sendo desenvolvidas para isso e em termos de geração de conhecimento e inovações na Pan Amazônia, foi que a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) se filiaram à Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (SDSN-Amazônia). 

 

1/2

Foto: Divulgação

 

 

 

 

Ambas universidades atuam no estado do Amazonas e juntas somam cerca 40 mil estudantes que estão na capital e alguns municípios do Amazonas onde integram os cursos de graduação e pós-graduação.

 

Para o Prof. Dr. Henrique Pereira (FCA/Ufam), ponto focal da Ufam com a SDSN-Amazônia, um dos objetivos dessa filiação é visibilizar no cenário internacional os projetos desenvolvidos pela comunidade acadêmica da Ufam e desenvolver novos projetos pautados pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que apresentem caminhos para solucionar os desafios encontrados na região amazônica.

 

“Projetos relevantes têm sido desenvolvidos por diversos pesquisadores da universidade que muitas vezes não tem tido visibilidade e reconhecimento. É preciso que a sociedade saiba o que temos feito e que nosso trabalho transpasse o campus universitário. Dar visibilidade aos projetos que estão sendo desenvolvidos pela comunidade acadêmica por meio da Plataforma de Soluções da SDSN-Amazônia e poder desenvolver projetos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), são alguns dos objetivos dessa filiação. É uma excelente oportunidade para nós”, disse o Henrique Pereira.

 

Para a Pró-Reitora de Ensino de Graduação. Profa. Dra. Maria Olívia Simão, a filiação da UEA junto à rede SDSN-Amazônia busca conectar a universidade com outras instituições que atuam para promoção da sustentabilidade na Amazônia e no planeta e dos ODS.

 

“As metas dos ODS permearão o planejamento e a efetivação das ações da UEA nos diversos setores da sociedade que ela, como instituição estratégica de Estado, atua. Neste contexto, a parceria estabelecida com a rede SDSN-Amazônia nos conecta de forma mais efetiva e sinérgica com outras instituições que também atuam para promover a sustentabilidade na Amazônia e no planeta. Disponibiliza para a comunidade UEA um conjunto de técnicas, ferramentas e plataformas que nos auxiliarão a alcançar de forma mais célere e efetiva nossos objetivos e ainda dá visibilidade para o que estamos fazendo, desenvolvendo em termos de geração de conhecimento e inovações que podem retroalimentar as instituições que  formam o ecossistema da Rede”, afirmou Maria Olívia.

 

Segundo a gestora da Plataforma de Soluções da SDSN-Amazônia, Carolina Ramírez,  ter a Ufam e UEA irá possibilitar o mapeamento e a divulgação de soluções sustentáveis para a Amazônia realizada por amazônidas.

 

“Ter a Universidade Estadual do Amazonas (UEA) e a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) como membros da SDSN Amazônia é um privilégio por serem universidades referência do estado do Amazonas e da Amazônia. Vamos conseguir mapear as soluções sustentáveis e inovadoras desenvolvidas por estes centros de ensino amazônidas e disponibilizadas para o mundo via nossa Plataforma de Soluções“, disse Carolina.

 

 

Sobre a Universidade Federal do Amazonas (Ufam)

 

Com a maioria de suas unidades  administrativas e de ensino instaladas no Campus Universitário, a Ufam oferece, atualmente, 96 cursos de graduação e 39 de pós-graduação stricto sensu credenciados pela Capes. São ao todo 31 cursos de Mestrado e 8 de Doutorado. Em nível de Pós-Graduação Lato Sensu, são mais de 30 cursos oferecidos anualmente. No que se refere à Extensão, são mais de 600 projetos que beneficiam diretamente a população e 17 grandes programas extensionistas.

 

Entre os alunos dos cursos regulares de graduação ministrados em Manaus e no interior do Estado e dos cursos  de graduação conveniados, a Universidade reúne mais de 20 mil estudantes. Nos cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu (mestrado e doutorado) e Lato Sensu são mais de 2 mil estudantes. A Instituição oferece inúmeros laboratórios e bibliotecas para a prática acadêmica e a pesquisa.

 

 

Sobre a Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

 

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) é uma universidade pública, autônoma em sua política educacional, que tem como missão promover a educação, desenvolver o conhecimento científico, particularmente sobre a Amazônia, possui mais de 20 mil estudantes regularmente matriculados na graduação e, também, na pós-graduação. É a maior universidade multicampi do País, ou seja, é a instituição de ensino superior brasileira com o maior número de unidades que integram a sua composição.

 

Além dos cursos de graduação, sendo esses Bacharelados, Licenciaturas e Tecnológicos, a Universidade também concentra esforços para ampliar a oferta de Pós-Graduação nas mais diversas áreas de pesquisa. Estão em funcionamento oito cursos de Mestrado e cinco de Doutorado, sendo três deles oferecidos em rede (Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática - Reamec e Rede de Biodiversidade, Biotecnologia da Amazônia Legal - Bionorte e Programa Multicêntrico de Bioquímica e Biologia Molecular). Em nível de pós-graduação Lato Sensu, a UEA oferta, também, aproximadamente 100 cursos.

 

 

SDSN - Amazônia

 

A Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável para a Amazônia (SDSN-Amazônia) foi lançada em 18 de março de 2014 na Fundação Amazonas Sustentável (FAS). A SDSN-Amazônia é uma rede que visa articular uma rede regional da Bacia hidrográfica Amazônica focada em centros de conhecimento, acadêmia, organizações da sociedade civil, instituições do setor público e privado e aspira acelerar o desenho e implementação de caminhos e soluções sustentáveis para a Amazônia.

 

 

Plataforma de Soluções SDSN-Amazônia

 

A Plataforma de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia, tem como foco a promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), na região amazônica. A plataforma de soluções da SDSN é uma ferramenta inovadora e será um canal difusão de novas tecnologias, modelos de negócios e políticas que tenham potencial impacto transformador no desenvolvimento sustentável da Amazônia. Cada solução disponível na plataforma está associada a alguns dos 17 ODS. A entrada de casos de solução passará por um conjunto de critérios, em linha com as diretrizes SDSN Global.

 

Muitas soluções de desenvolvimento sustentável estão sendo projetadas e implementadas na Amazônia. No entanto, atualmente, não há uma plataforma para mostrar essas soluções. A Plataforma de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia possui conteúdo trilingüe (inglês, português e espanhol), e foi adaptada para celulares e computadores. As soluções serão aceitas em qualquer escala, desde que estejam na fase de implementação ou já tenham sido implementadas. Tudo isso para que a disseminação de soluções para o desenvolvimento sustentável na região, com significativo e aumento de potencial esteja ao alcance de todos.

 

Please reload

CATEGORIAS
Please reload

ANTIGOS
Please reload